Lua e Sol, dois insanos

By julho 18, 2011blog

Fomos visitar um outro orfanato e quando chegamos descobrimos que tinha sido fechado por problemas na construcao. As criancas da vizinhanca estavam la e brincamos com elas. Eu e Drake, um dos voluntaios, fizemos avioes de papel com duas criancas e fizemos um campeonato com dois pontos a serem analisados: beleza e potencia. Ganhei o de beleza da aeronave mas perdi todas as competicoes de voo. A vida e assim, a gente ganha em umas coisas, perde em outras. Passaram esmalte rosa nas meninas, muitas criancas ficaram colorindo desenhos, algumas enfeitaram o cabelo… Foi uma tarde muito agradavel.

A noite fomos jantar na praia e convidamos alguns mocambicanos. Chegamos por volta das 18h e estava muito muito escuro. Eu ouvia o barulho do mar, mas nao conseguia ve-lo direito. O ceu estava absurdamente maravilhoso, como ceu de roca, em Minas. Incontaveis estrelas. Nos acomodamos embaixo de uma arvore e comecaram a fazer a fogueira. Depois de acesa, sim, eu conseguia ver melhor as pessoas. Brandon, um dos voluntarios, e excelente fotografo e sabe muitas coisas interessantes sobre fotografia. Levamos aquelas pulseiras neon de festa pra la, e tem uma forma de “escrever” coisas com elas no ar. Escrevi a letra do meu nome. Infelizmente nao tenho as fotos comigo. Ja vi isso antes, mas nunca tinha feito. Divertidissimo!!!!


Enquanto brincavamos de fazer essas fotos alguem disse “olha la atras!”. Quando eu virei, nao consegui entender. Era metade de um circulo, laranja. Muito laranja. Alguem disse “e a Lua!”. Imediatamente disse que nao podia ser.

Nao tinha como. Era impressionante. Grande. Enorme. Flamejante. De repente a beiradinha comecou a crescer, subir. Foi levantando e ficamos CHOCADOS com o tamanho e a beleza. Nunca vi nada assim antes, so digitando “moon” no google. Fiquei congelada naquilo e nao conseguia olhar para nada mais. Nem sei colocar em palavras. O ceu sempre me encantou muito e isso foi como um presente. Queria que cameras fossem capazes de captar da forma como o olho humano ve. Aquela Lua me encheu de uma forma que nao consigo descrever.

Conheci duas mocambicanas muito simpaticas. Margarida e Amanda. Conversamos bastante. Elas sao encantadas pelo Brasil! Disseram que assistem muitos programas brasileiros na TV, adoram a comida, a musica… Falaram de artistas e lugares. Fiquei surpresa quando disse a minha cidade e disseram que sabiam qual era, dando, em seguida, exemplos envolvendo a cidade. Colocamos os pacotinhos de aluminio com o jantar na fogueira e conversamos enquanto ficava pronto. Margarida me disse que Amanda tinha um problema de saude e achava que se pudesse ir ao Brasil um dia, seria principalmente pela medicina muito muito, muito, muito, extremamente avancada, nas palavras dela.
Foi uma noite linda!
Passamos em frente ao Grande Hotel. Impressionante. Um predio esplendido, totalmente abandonado e invadido. As pessoas vivem em condicoes muito precarias. Muito triste.
Mas como diz nossa querida Miss Top Therm, vamos falar de coisa boa?
Voltamos ao mesmo lugar onde fizemos a fogueira no sabado a noite, mas dessa vez deu pra ver tudo. Ha um grande navio encalhado. Tiramos muitas fotos la!

Segunda (hoje) fomos a um lugar ma-ra-vi-lho-so! Descobri que segunda e o dia da diversao! Nos merecemos! Andamos um tempo grande por uma estradinha de terra, reta, com dois campos enormes, um de cada lado. E impressionante como tem espacos abertos aqui. Era um caminho muito bonito. Chegamos no lugar -no meio do nada-, pegamos um barco e atravessamos ate o outro lado. E um restaurante com pousada, parece. Bem grandinho. O inverno daqui parece de mentira.

O sol bem brilhante em meio ao azul. Nenhum algodaozinho no ceu. Estava bem vazio. Na praia, so o nosso grupo e um grupo de uns 5 turistas um pouco longe. Tiramos muitas fotos, caminhamos na praia… A parte da areia era bem grande, mas quase metade era areia retinha e molhada. Acho que a mare sobe bastante a noite.

(Jumping picture do Madruga! Brilhei!)

 

Colocamos lencois na areia e os prendemos com pedacos de madeira nas pontas, como estacas em barracas. Essa foi uma parte deliciosa do  dia! Tiramos uma soneca… Hummmm! Praia linda e vazia, pessoas simpaticas, uma combinacao perfeita de sol e brisa, nao estava quente nem frio. So sei que fui sendo levada ate dormir. Muito aconhegante. Quando acordei, nao sei quanto tempo depois, ate assustei que estava ali. Uma paz de espirito sem igual.

Ficamos mais um pouco e fomos embora. Na hora de ir, mais um show. O ceu numa cor linda, um barquinho se aproximando… Cena de pintura.

Como se pode perceber, Lua e Sol, aqui, sao dois insanos.

 

Amanha, trabalho e trabalho. As coisas estao otimas. Queria pessoas queridas aqui para dividir comigo, especialmente Dani, Penha, Leopoldo e Toto! :)

 

Leave a Reply